RESENHA: A Cabana – William P. Young

4 Ago

 Edição: 1

 Editora: Sextante

 ISBN: 9788599296363

 Ano: 2008

 Páginas: 236

 Skoob: Livro

 Sinopse: A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, “A Cabana” invoca a pergunta: “Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?” As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

Quem não duvidaria ao ouvir um homem afirmar que passou um fim de semana inteiro com Deus e, ainda mais, em uma cabana? Principalmente naquela Cabana.

O livro conta a história de Mack, que vive sobre a A Grande Tristeza, desde o desaparecimento da filha, Missy. Mack sente-se culpado pelo desaparecimento da filha e com consegue fazer nada para mudar esse sentimento, na verdade ele chega a se sentir confortável com toda essa dor, porque ele acredita que Deus, está o castigando por fatos de seu passado. Mack vai á igreja, mas tem um amplo relacionamento com Deus, enquanto que o relacionamento de Deus com sua esposa Nan, é sólido e profundo. Mack e Nan tem cinco filhos, John, Tyler, Josh, (Katherine Kate) e Melissa ou como eles carinhosamente a chamam, Missy.

Mack é extremamente inteligente, e seus assuntos prediletos, são Deus e a Criação e porque as pessoas acreditam em determinadas coisas.

Após receber um estranho bilhete, supostamente enviado por Papai. Papai era o modo carinhoso como Nan tratava Deus, mas Mack não se sentia tão confortável para chamá-lo de Papai. Mack decide voltar á Cabana, ao local de seus maiores pesadelos e medos. Para encarar sozinho, insanamente quem quer que estivesse brincando com a cara dele. Com a picape do amigo Wille, Mack dá um jeito de tirar Nan e as crianças de casa, sem contar a Nan seu planejado, Mack segue viagem. Para o começo de sua transformação.

Uffa! Caramba, Meu Deus do Céu! rs Que estória. Mackenzie Allen Phillips, fora muito maltratado pela vida, em um ato de loucura e revolta acaba fazendo uma grande besteira, em sua adolescência e ele acha que de alguma Deus está ocastigango pelo desaparecimento de sua filha o que ele não percebe é que ele acaba se privando de alguns prazeres e com isso toda sua família sofre junto.

Eu fiquei pensando sobre o que falar deste livro. Eu terminei de ler hoje e senti uma paz uma calma interior que não tem tamanho. Tudo o que esse homem passou. Eu realmente estou desejando fervorosamente que cada linha deste livro seja verdade!

Quero agradecer ao William P. Youg, por me mostrar a outra face da Trindade (Deus, Jesus e o Espírito Santo). Quero agradecer especialmente por me mostar o quanto somos mesquinhos e o quanto nossas regras e lei nos corrompe, o quanto a luta pelo poder é ridícula e sem fundamento. Nós humanos nunca nos satisfazemos com o amor de Deus. Sempre queremos mais, sempre duvidamos. E quando acontece alguma coisa, a culpa é sempre de DEUS, nunca nossa.

O livro nos mostra que a Trindade, é um relacionamento e não uma hierarquia, onde Deus é severo e superior. Deus é amoroso, gentíl e quando Jesus morreu naquela cruz, ele estava lá, sendo crucificado, e sofrendo juntamente com ele. Deus nunca nos abandona, ele nos ama tanto que nos dá o poder da liberdade e quando finalmente conseguimos nossa tão sonhada “independência” o julgamos perguntando porque nos abandonastes! Deus não se divide entre seus filhos ele se doa por inteiro a cada um de nós. Mas quando estabelecemos prioridades, mesmo que Deus esteja em primeiro lugar, ao decorrer do dia, aconteceram outras coisas de seu interesse e talvez isso mude. Deus não quer o primeiro lugar. Deus quer ser o centro. O centro do seu mundo!

Eu chorei praticamente o livro inteiro, em algumas partes mais e outras menos, mas quase chorei escrevendo esta resenha. Uma pessoa disse pra mim que não gostou do livro, eu fiquei decepcionada agora que li. Pois eu acho que a pessoa que leu e não gostou, não entendeu a verdadeira essência do livro. Não sentiu a presença de Deus em cada parágrafo.

Aprendi muito com o livro e espero que ele seja um bom aprendizado a vocês.

– Perdoar não significa esquecer, Mack. Significa soltar a garganta da outra pessoa.

– Mas eu achava que você esquecia os nossos pecados.

– Mack, eu sou Deus. Não esqueço nada. Sei de tudo. Para mim, esquecer é optar por me limitar. Filho – a voz de Papai ficou baixa e Mack olhou-o diretamente nos olhos profundos e castanhos -, por causa de Jesus, não há agora nenhuma lei exigindo que eu traga seus pecados á mente. Eles se foram e não interferem no nosso relacionemto.

Espero que esse livro transmita a vocês a vida que ele me transmitiu. Tudo o que eu queria escrever ou falar sobre o livro não caberia aqui. Conheçam Deus, como o verbo, que ele é. E aprendam que o amor é a resposta pra tudo!

Beijos, Mila ♥

15 Respostas to “RESENHA: A Cabana – William P. Young”

  1. Marina Moura Agosto 4, 2011 às 1:38 pm #

    Camilla,esse livro é comovente mesmo. E também tive uma sensação de paz quando terminei de ler. O autor estava inspirado por Deus.São muitas as lições que aprendemos lendo “A Cabana”. É uma leitura inesquecível.

    Linda resenha.

    Marina Moura
    http://www.minhavidaporumlivro.com.br

  2. Yago Dias Agosto 4, 2011 às 1:56 pm #

    Eu gostei muito, e só pela resenha me interessei mais em ler o livro, ta de parabéns friend.
    Eu só fiquei na espectativa de voce colocar pelo menos uma experiencia que ele teve com Deus na cabana! Mas tudo bem, fico na curiosidade,a té eu ler o livro!🙂

    • Sonhos entre Pontinhos Agosto 4, 2011 às 5:21 pm #

      Na verdade eu não quis contar muito, para não soltar muito Spoiler amigo!
      Se não iria acabar me empolgando e falando demais! rs
      Beijos e Obrigado!
      O livro é ótimo, acho que todo Cristão deveria lê-lo!

  3. Miriam Agosto 4, 2011 às 4:47 pm #

    Oi, Mila!

    Eu nunca senti vontade de ler esse livro. Tenho ele em casa pq meu marido já leu, mas eu não gosto nem um pouco do enredo. Tbm acho que choraria o livro inteiro só por pensar no sofrimento desse pai e tenho certeza que não terminaria de ler sentindo calma interior.

    Tua resenha está linda, mas nem ela me fez mudar de ideia. A Cabana passa de graça por mim…

    BeijoO

  4. Eva Munhoz Agosto 4, 2011 às 5:16 pm #

    Eu li o livro a uns 2 anos ,fui com muita sede ao pote e os fatos da estória me empolgaram demais,mas achei que o final deixou a desejar,fiquei frustrada com o final.Sua resenha ficou muito boa,se não tivesse lido,com certesa leria.Bjs

    • Sonhos entre Pontinhos Agosto 4, 2011 às 5:19 pm #

      Concordo com você!
      Eu esperei algo mais empolgante do final e em alguns momentos eu fiquei confusa na narrativa.
      Acho que o livro tem algumas falhas, e acho que eu terei que ler novamente para ver se eu consegui captar a grande pergunta que vem junto com o livro: “Se Deus é tão poderoso, porque não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?”
      Mas acho que entra em pauta o lance do Livre Arbítrio mesmo! Não sei rs
      Mas o livro vale por toda sua grandiosa mensagem!

      Obrigado querida!

  5. Pri Agosto 4, 2011 às 8:31 pm #

    OI Camilinha!

    Dessa vez terei que descordar de vc. Eu li esse livro há algum tempo e foi torturante para mim. Achei auto ajuda demais! Sei lá! Não me lembro bem o que mais me incomodou, mas sei que não foi o que eu esperava. Gosto literário, né… Esse é o tipo de livro ou ame ou odeie. Meu caso foi a segunda alternativa, mas já li mtas resenhas positivas, tb.

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

  6. Airama Agosto 4, 2011 às 10:39 pm #

    Muuuita geente já leu, menos eu :T

    Mas ainda vou ler!

    bjuu

  7. Ágata Agosto 5, 2011 às 7:12 pm #

    Eu li esse livro e até lá pelas páginas 80 eu tava achando maravilhoso, a partir dali… nossa, nunca mais. Definitivamente não é o estilo de livro que gosto de ler😦

    Só comprei ele mesmo pois eu nunca tinha lido um livro nesse estilo, por incrível que pareça, e, olha, acho que eu tava certa em não ler já que percebi que realmente não é para mim, rs

    Beijos,
    http://amordeleitor.blogspot.com/

  8. Cynthia Agosto 10, 2011 às 1:36 am #

    Eu adorei esse livro…comprei meio que para não me sentir excluída rs
    Ja que td mundo ja tinha lido e não me arrependi! Muito bom mesmo

    Bjos
    http://embonita.blogspot.com

  9. Sanélia Outubro 2, 2011 às 12:17 pm #

    Ainda não li A Cabana. Mas é um dos livros da minha lista com certeza.

  10. Katia Ferreira Novembro 14, 2011 às 10:28 am #

    Já li tem um tempo.Gostei bastante,além de alguns momentos ficar um pouco perdida,mas foi sem dúvida um livro que me marcou.Sua resenha ta ótima.
    BJS

Trackbacks/Pingbacks

  1. #Novidades Literárias #1 « Sonhos entre Pontinhos - Agosto 13, 2011

    […] (Confira a Resenha de A Cabana AQUI!) […]

  2. #Novidades Literárias « Sonhos entre Pontinhos - Agosto 13, 2011

    […] (Confira a Resenha de A Cabana AQUI!) […]

  3. Promoção 1 ano do Sonhos entre Pontinhos « Sonhos entre Pontinhos - Outubro 1, 2011

    […] na resenha de A Cabana. (Se você comentou nesta resenha antes do início da promoção preencha o […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: