Arquivo | Resenhas RSS feed for this section

[RESENHA] Dezesseis Luas!

14 Jun

 Dezesseis Luas

Edição:

Editora: Galera Record

ISBN: 0

Ano: 2011

Páginas: 485

 Skoob: livro

 Sinopse:  Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece… Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. “Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim…”

Assim como o livro Como se livrar de um Vampiro Apaixonado, Dezesseis Luas foi paixão instantânea, eu não sabia sobre o que falava o livro, simplesmente o vi na prateleira da livraria amei a capa e fiquei me corroendo de vontade de tê-lo. Depois de um tempo babando pelo livro, convenci meu amigo Marcos! Obrigado, Marcos 😀 A dividir o valor do livro comigo, apesar dele estar em promoção eu já estava com minha conta estourada! 😀 Enfim… Comecei a ler o livro no mesmo dia que comprei, dia 01° de Junho e acabei hoje! *-*

A escuridão não pode expulsar a escuridão;

só a luz pode fazer isso.

O ódio não pode expulsar o ódio;

só o amor pode fazer isso.

Martin Luther King Jr.

E o livro começa. O livro é narrado por Ethan Wate um jovem sulista que tinha o sonho de sair de Gatlin uma cidade onde nada se escondia, onde nada mudava, Ethan cresceu ouvindo a seguinte frase: – Havia apenas dois tipos de gente em nossa cidade. “As burras e as empacadas”, que foi como meu pai afetuosamente classificara nossos vizinhos. “Os que estão condenados a ficar ou são burros demais para ir embora. Todos os outros acham um meio de fugir.”

Desde que perdera a mãe, Ethan fora criado pela governanta da casa Amma/Amarie – vidente e cheia de manias e amuletos vodus… Ethan achava que sua cidade jamais mudaria, mas ele estava enganado! Quando a esquisita – barra – linda – barra – diferente, Lena Duchannes chega ao colégio tudo muda, Lena, primeiramente ganha todas as atenções (boas), por ser extraordináriamente linda, com seus belos olhos verdes, seu cheiro inconfundível de limão e alecrim e seu cabelo longo e encaracolado. Quando descobrem que Lena é sobrinha, e foi morar com o Velhor Sr. Ravenwood, (o recluso da cidade) as coisas mudam um pouco de figura… : “- Todos continuaram a falar dela, das roupas e dos cabelos e do tio dela, e do quanto ela provavelmente devia ser esquisita. Isso era o que eu mais, odiava em Gatlin: o fato de que todo mundo tinha alguma coisa a dizer  sobre tudo que você falava, fazia ou, nesse caso, vestia.”

O livro inteiro é composto de detalhes e cada personagem é minuciosamente importante, cada personagem é uma peça chave no desenrolar da história que desencadeia uma série de acontecimentos. No livro não tem pontos soltos, e cada acontecimento leva ao seguinte! Como eu disse a capa do livro é linda e dentro dele tem 3 árvores genealógicas! *-* É tão lindo…

Enfim, o livro conseguiu prender bastante minha atenção, apesar de ter me distraído nas partes em que Ethan fala sobre a Guerra Civíl e a batalha de Honey Hill o quanto isso era importante para Gatlin, o quanto eles se orgulhavam disso. Ele dá muito detalhe da Guerra, e o  Sr. Lee é um chato  professor de história retardado rs Então eu boie legal na história da batalha.

Ethan renuncia de toda sua vida social para ficar com Lena, enquanto toda a comunidade sulista, comandada pelo FRA  e  está contra a garota, Ethan vai contra todos e quando digo todos, significa que ele vai contra até a vontade da mulher que o criou após a morte da mãe, para defender e amar Lena! Ethan esperou tanto por esse momento, para encontrar a garota dos seus sonhos, literalmente e agora finalmente, simplesmente não podia deixá-la ir, nunca mais, era dever de Ethan protegê-la, ele prometeu isso a ela e ele cumpriria… Ethan não podia suportar a idéia de perdê-la, pois perdendo-a ele estava perdendo a si próprio.

“- Eu tinha Lena. Ela era poderosa e bonita. Cada dia era apavorante, e cada dia era perfeito.”

O amor de Ethan e Lena, apesar de serem apenas adolescentes, é maduro e nem um pouco penoso. Não tem aquele lance apelativo  de se você for embora eu me mato e vou com você! Eles são apenas um casal intensamente apaixonado e com um grande medo de perder um ao outro. Pois a grande verdade é que um salva o outro, de diferentes situações, mas sem um o outro jamais seria completo, eu sei que soa meio clichê e tal mas vale á pena ler e se apaixonar com eles. E o tio Macon, não é tão recluso assim! rs

“-Dezesseis Luas, dezesseis anos

Dezesseis dos seus mais profundos medos

Dezesseis vezes você sonhou com minhas lágrimas”

Caindo, caindo ao longo dos anos…

O livro será adaptado cinematograficamente, e o diretor escolhido foi Richard LaGravenese. Ele é o responsável pelo roteiro dos filmes Erin Brockovich, Paris, eu te amo e P.S. Eu te amo, que também dirigiu. Já deu para ver que vem filmaço por aí, né? Para melhorar, a empresa que vai produzir o filme é a Warner Bros.

Em entrevista ao site Next Movie, Kami Garcia e Margaret Stohl disseram que  estão felizes em ter LaGravenese como seu diretor e esperam que o filme entre em pré-produção ainda esse ano.

Querem ver quem Kami e Margaret imaginam como possíveis personagens do filme?

Lena: Lucy Hale (da série Pretty Little Liars) ou Emily Browning (WTF?)

Ethan: Logan Lerman (Quero esse Ethan, já!) ou Steven R. McQueen

Link: Chord Overstreet (da série Glee) (O link será exatamente como eu imaginei *-*)

Ridley: Kristen Bell (Eu a colocaria como Savannah Snow)

Marian (bibliotecária): Rashida Jones (Perfeita *-*)

Sarafine (mãe da Lena): Famke Janssen (Eu a imagine de um jeito diferente, mas até posso gostar da Famke, talvez…) :/

Amma: Alfre Woodard (WTF?)

Macon (tio da Lena): Jeremy Irons (Não me convenceu :\)

Tá, eu mega fiquei ansiosa com a notícia do filme, mas mega decepcionada com a escolha dos atores, e vocês o que acharam?

Beijos, espero que tenha gostado da resenha…

Fonte: Galera Record – segue o link para baixar o Wallpapper do Livro, entre outros.

[Resenha] Meu Pai fala cada M*rda

24 Maio

 ISBN-13:9788575426227

 ISBN-10:8575426222

  •   Nº da Edição: 1
  •  Ano Publicação:2010
  •  Nº de Página:144 

Sinopse: Aos 28 anos, depois de ser dispensado pela namorada, Justin Halpern volta a morar com o Pai, Sam Halpern, de 73 anos. Na infância, Justin morria de medo dele, tão mal-humorado, direto e desbocado que beirava a grossura. Agora, já adulto, ele passa a admirar a mistura de franqueza e insanidade que caracteriza os comentários e a personalidade do Pai, que considera ‘sábio como Sócrates e até mesmo profético’. Disposto a registrar a sabedoria contida nas tiradas de Sam, Justin cria uma página no Twitter para reunir suas frases malucas e observações ridículas. A obra traça um Retrato da Relação Pai e Filho e aborda temas da vida – medo, amigos, estudo, namoro, esporte, família.

O que falar deste livro? rs É risada da primeira á última página!

O livro conta a história de Justin Halpern, que aos 28 anos ganha um pé na bunda de sua namorada e se vê obrigado a voltar para a casa dos pais! Justin descobre que seu pai, Sam, 73 anos, não mudou nada! Médico aposentado continua a dizer tudo o que pensa, sem medir as palavras. A grande diferença é que o filho passa a enxergá-lo  com outros olhos e reconhecer o valor de se “relacionar com o ser humano mais direto do planeta.”

Hein, gente, esse é um dos livros mais engraçados que eu li, ele é pequeno e a leitura é fácil e flexível! Tem umas tiradas muito engraçado e muita besteira, Sam, além de inteligente é desbocado, mas também é correto e sincero, e ama seus filhos acima de qualquer outra coisa!

Eu estava lendo Água para Elefantes, mas parei para ler esse porque meu amigo me emprestou, enfim, levei menos de uma semana para terminá-lo e ganhei enfim o título de louca. Eu lia enquanto estava no ônibus, nas horas vagas da escola e todo mundo sempre ficava com carão ao me encarar, do tipo que se diz; “- Porque essa louca está rindo igual a uma idiota?” rs É minha gente, se você não quer ter um ataque de histeria onde quer que esteja, sugiro não ler este livro! Ah e um lembrete, pessoas muito menores de 18 anos, também sugiro que não leiam, pois aparecem palavrões e etc…

Mas afinal como é o livro? – Então queridos, o livro conta a história de Justin e Sam, como é o relacionamento Pai e Filho e principalmente como Sam é! Na verdade na mais é do que uma incrível declaração de amor de Filho para Pai!

Spoiler: O final é lindo! *-*

Entrando no Livro!

Sobre o primeiro dia no Jardim de Infância

“Você achou difícil? Se o jardim de infância foi difícil para você, tenho más notícias sobre o resto da sua vida.”

Sobre fazer silêncio

“Só quero um pouco de silêncio… Meu Deus, isso não significa que eu não gosto de você! Significa apenas que, neste momento, gosto mais do silêncio.”

Sobre os exames de admissão para a universidade

“Lembre-se, é apenas um teste. Se você fracassar, isso não significa que você é um merda. Dito isso, tente não fracassar. Isso é importante.”

Sobre a puberdade

“Como sua puberdade está tratando você?… Como eu sei que você está na puberdade? Sei lá, talvez os 300 pentelhos que você passou a deixar no assento do vaso sanitário tenham sido uma boa dica.”

“Aquela mulher era sexy… Muita areia para o seu caminhãozinho? Filho, deixe que as mulheres descubram por que não querem transar com você. Não faça isso por elas.”

Em algumas parte do livro, você acha que Sam é um idiota… rs Porque ele é desbocado, e a sinceridade dele beira á grosseiria.

Spoiler:

Achei legal que no começo do livro, Justin fica com medo de contar ao Pai que criou um perfil no twitter para postar as frases do Pai. E na verdade, Sam, não gosta da idéia, mas não pede para ele tirar, depois de toda a publicidade, Sam só pede ao filho que não participe de nenhuma entrevista ou coisas no tipo! O que foi legal, é que no final do livro, Sam havia mudado completamente de idéia e até se deu ao luxo de dar um palpite ao filho, de como gostaria que terminasse o livro!

Gente, desculpem o Spoiler, mas vale muito a pena ler o livro, ainda mais você que está na deprê, na pior e quer dar muitas risadas!! ;D

Beijos!

P.s: Os termos usados nesta postagem foram exclusivamente tirados do livro!

[Resenha] Uma Garota, Duas Pick Ups e Três Graus de Amor.

14 Maio

 ISBN: 8576161052
 Editora:
Conrad
 Ano:
2005
 Páginas: 156

 Skoob: livro

 Autor:  Jonny Zucker

 Sinopse: Zoe é uma garota como outra qualquer: gosta de sair com as amigas, paquerar, dançar e ouvir música. Aliás, música é algo que realmente mexe com ela. Seu maior sonho é se tornar uma DJ famosa. No lugar de roupas e maquiagens, usa toda a sua mesada em discos de vinil. Para descolar os hits de maior sucesso e mais concorridos, vive garimpando nas lojas de discos undergrounds de Londres, na Inglaterra. Sim. Zoe mora em Londres, berço da cultura technopop. Enquanto o sonho não se realiza, ela vive seu mundo real: vai a escola, conversa com as amigas e, claro, tem problemas com garotos. Nas horas vagas, se tranca em seu quarto para treinar mixagens e composições para a tão sonhada estréia nas pistas ou, pelo menos, para uma apresentação para os amigos. Determinada a alcançar seu objetivo, consegue estágio numa rádio. Porém, ao contrário do que tanto deseja, acaba servindo cafezinho e operando uma máquina de Xerox na rádio. Em meio a todos os acontecimentos típicos da geração teen, Zoe tem um talk show imaginário. Nele, ela é entrevistada por se tornar mundialmente conhecida como a grande revelação nas pick-ups. Apesar de ser recheada de conceitos moderníssimos, a narrativa traz os velhos conflitos de uma adolescente em busca de seu sonho.

Oi gente, boa noite, como vão vocÊs?! Nossa como o dia foi corrido hoje, estou ficando doida com tanta coisa pra fazer, ontem entrei em desespero, pensando ter perdido meu celular (minha vida) e meu cartão do banco, mas graças a deus só esqueci no banheiro do trabalho – vou ficar o fds sem meu filho (cel) #tortura – mas esse é o preço por fazer tanta coisa ao mesmo tempo… As vezes tenho que me lembrar de respirar! rs Então gente…

Esse livro está encostado na minha estante a um tempo, na verdade desde do ano passado! Quando eu terminei de ler A Garota da Capa Vermelha – RESENHA – fiquei tão frustrada que quis ler algo mais rápido e menos dramático. Tá então acertei, no rápido, porém não no dramático! 😀

O livro é dramático porque ele a história é contada pela visão de uma adolescente de 14 anos! Já viu a confusão não é!? ;D

Zoe é uma garota simples, mas diferente de todas as outras. É vaidosa, mas no ponto certo. Zoe tem duas amigas inseparáveis, Keesha e Becky, uma apoia a outra aconteça o que acontecer! Ah e Zoe também tem um irão! O Zak, gente é o primeiro livro adolescente que leio que o irmão não é uma peste! O Zak é um fofo, sempre ajuda e dá conselhos á Zoe quando ela estar na pior, o Grande defeito de Zak é que ele é mulherengo! Não é homem de uma mulher só, e isso uma hora pode lhe trazer algum problema.

Zoe tem uma paixão especial pela música, ela quer ser Dj! E ás vezes ela fica obcecada com isso, e isso me irritou um pouquinho! Também tem o Reel Love um ÍCONE santificado por Zoe, ele é o maior Dj de todos os tempos.

Então gente, o começo do livro é meio chatinho, porque quem não entende nada de DJ fica totalmente perdido, daí você tem que fingir que entendeu e seguir em frente!

Zoe é uma adolescente de 14 anos então não podemos esperar que ela seja muito madura, ela sofre alguns conflitos da mãe e tem hora que a mãe é um saco e tem hora que Zoe passa dos limites. O pai que também é músico, fica sempre entre o sonho da filha e as preocupações da mãe! Tem uma parte na boate que eu achei desnecessário, não exatamente desnecessário, mas pareceu que o Autor pôs somente para ocupar um espaço.

Tirando isso gente, a narrativa é gostosa e rápida! Zoe é uma comédia e não tem como não rir com ela!

Vale a pena a leitura, porque a leitura é rápida e estimulante!

Beijos Galerinha! Espero que goste!

[RESENHA] A Garota da Capa Vermelha!

11 Maio

 Nome original: Red Riding Hood
 Autor: Sarah Blakley-Cartwright
 Editora: iD
 Páginas: 339 páginas
 Skoob: livro
 

Como vocês sabem, eu já contei um pouco da história AQUI! Na resenha do Filme! E todo mundo sabe também que eu não gostei!

Eu sinceramente acho que a Catherine estragou o filme… masporémcontudotodavia … Me arrependi de ter começado a ler o livro antes de ver o filme! Mas fazer isso, até me levou a quase gostar do filme…

Depois de ler o livro comecei a gostar mais de Peter e Valerie… E comecei a achar que o meu Henry do filme, é um Henry completamente diferente do livro!

Toda vez que leio um livro, imagino os personagens pertinho de mim, sentados todos de pernas cruzadas no chão e eu contando a história deles, para eles mesmos! E nesse livro eu conseguia ver a Valerie correndo de um lado para o outro, igual uma doida varrida, mas não consegui senti-la ao meu lado, lendo a história comigo… Até um amor misterioso que existe no livro é inexistente. Pelo o ponto de vista dos personagens era um amor devastador, que por ele todas essas coisas ruins aconteceram, mas eu não consegui enxergar esse amor. A história é muito vaga, muito industrializada.

A todas as pessoas que gostaram do livro eu peço desculpas, mas pelo menos com o filme eu consegui sentir alguma coisa. A autora devia estar pensando assim: “– Eu tenho uma história pronta! Só preciso montar as falas e pronto, vamos ganhar dinheiro!”  Tem partes do livro que eu me senti lendo um ensaio de Shakespeare feito para o teatro: “CENA UM”  e ponto “CENA DOIS” e outro ponto. Não senti uma ligação coerente de um parágrafo para o outro.

Como todos já conhecem a história, Valerie é a personagem principal, tudo gira em torno dela! Mas no desenrolar da história outros personagens que primeiramente eram insignificantes tornam-se peças chaves para o desvendar da história.

Ainda sobre o mistério da morte de Lucie, um medo impermeável assola Daggorhorn. Os aldeões não confiam mais em ninguém e Valerie quase põe tudo a perder.

Muitas pessoas disseram que o livro corre com a história, eu já achei completamente ao contrário.

O livro é chato e as duas primeiras partes se arrastam até chegar na última e mais importante parte! E então quando as coisas finalmente começa a acontecer, a impressão que dá é que  a autora estava com pressa e decidiu terminar logo

a última parte! Daí a impressão de quem leu o livro primeiro de que ela correu com a história. Mas na verdade ela enrolou tanto no começo que acabou esquecendo que no fim teria que acontecer muita coisa ainda!

Olha eu me decepcionei muito com este livro… E terminei de ler ontem, dia 10/05/2011 eu ganhei e comecei a ler este livro dia 15/04/2011 – ontem minha amiga disse, acho que você nunca demorou tanto para ler um livro não é? E eu disse é verdade! Agradeço as pessoas que me deram o livro, mas eu esperei muuuuito mais.

Gente e o que foi aquele final? PELO AMOR DE DEUS! Se eu não fosse tão fominha e curiosa por leitura e por saber todo o desfecho da história (além de saber o final correto) eu jamais leria o capítulo bônus! É gente, capítulo bônus vê se pode! O jogo de marketing é genial, mas se eu não tivesse visto o filme eu não leria na net o último e derradeiro capítulo desta longa/curta história, contada por alguém que acabou de sair do colegial.

Desculpem a minha franqueza, se oeguei pesado. Mas é bom para alertar as pessoas a aprenderem a se envolver com a história. Nesse livro não há nenhum envolvimento. :s

Algumas pessoas disseram que não sabiam o que Valerie sentia por Peter porque a autora não soube explicar direito. Isso eu consegui sentir, uma ligação entre os dois, eles são – ou não – um casal 😀 isso é indescutível, agora o que não dá para saber é a intensidade do amor. Enfim queridos, leiam o livro, vejam o filme e depois me contem o que acharam!

E para quem já terminou a Editora iD disponibilizou no hotsite do livro o último capítulo, o CAPÍTULO BÔNUS! Ah gente o hotsite do livro é lindo, vale a pena a visita 😀

Beijos!

%d bloggers like this: