Tag Archives: Resenha

Resenha – Julieta Imortal – Editora Novo Conceito #EspecialHalloween

26 Out

Olá Galera, o Halloween do Sonhos entre Pontinhos, continua á todo o vapor, e hoje é dia de resenha e então você me pergunta, mas como foi o processo de seleção para o livro escolhido?  rs

Na verdade Julieta Imortal não é um livro de terror, mas tem sim, seu lado sobrenatural! E sobrenatural tem tudo haver com Halloween não é galera! 😉

Música do Post:

I Don’t Love You – My Chemical Romance

  Julieta Imortal – Stacey Jay

 Edição: 1
 Editora: Novo Conceito
 ISBN: 9788563219572
 Ano: 2011
 Páginas: 237
 Tradutor: Patrícia Dias Reis Frisene

 Sinopse: Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela.

        Julieta Imortal, reescreve a estória do casal mais dramático e conhecido do mundo, nos revelando toda a “verdade.” No livro presenciamos a terrível traição a qual a doce Julieta é submetida. 

        Romeu, seu amado e precioso Romeu, não é quem ela pensava que fosse, por trás de seu jeito sedutor, ele esconde um grande vilão, ele a engana, ele a mata e a deixa agonizar em uma tumba escura e sombria. 700 anos depois e eles estão de volta, um lutando contra o outro. O que era amor, transformou-se em ódio e chegou a hora do confronto final.

        Quando comecei a ler este livro, me surpreendi bastante, pois o conheci na Bienal, mas não cheguei a parar para ler, no mínimo á sinopse, mas ainda assim o desejei loucamente, pelo simples fato de amar tudo o que é relacionado á Shakespeare, apesar de Romeu e Julieta estar longe de ser a minha estória favorita que ele escreveu 🙂 Me surpreendi principalmente, porque eu esperava que a estória fosse um anexo do livro de Shakespeare e que essa verão teria um final feliz para os supostos apaixonados. Bom, não era nada daquilo que eu estava pensando, porém, não me decepcionei.

        No livro todos os personagens são bem explorados, nos momentos certos, e a estória é de uma originalidade fantástica.  Julieta é forte e destemida, porém medrosa e rancorosa. Romeu por outro lado é sedutor e confiante, mas, os fantasmas do passado ainda o assombram. Ben é fofo, um lindo o verdadeiro herói da estória; ele é tão bom que cheguei a desconfiar dele. Gema é uma chata (in)suportável, suas variações de humor são irritantes, mas ás vezes ela consegue (quaser) ser legal.

        O livro tem uma leitura leve e rápida, devido a seus capítulos curtos. E a estória, apesar de, não ser impactante e te fazer chorar litros – pelo menos, eu não chorei – É original e bem escrita.

        Para quem gosta de romance e um pouco de ação, tudo isso com um leve toque Sobrenatural, Julieta Imortal é ideal.

“Ela lutará pela luz, e ele pela escuridão.
Lutando por séculos pela doce centelha do amor.
Sempre que duas almas se amarem de verdade, vocês os encontrarão.
A corajosa Julieta, e Romeu, o desertor.
– Cântico Italiano medieval, autor desconhecido”

 Quero agradecer á Novo Conceito, pelo exemplar, a estória é realmente uma delícia!

Beijos,

Anúncios

Resenha: Nêmesis – O retorno de Astarot – Editora Dracaena

12 Out

 Título: Nêmesis – O Retorno de Astarot

 Autor: Diogo de Souza

 Edição: 1
 Editora: Dracaena
 ISBN: 9788564469242
 Ano: 2011
 Páginas: 361

 Sinopse: Há cento e quarenta anos, Astarot, uma dos maiores demônios já conjurados, dorme, aprisionado pelas magias da família Masters. Mas uma profecia determinou seu despertar, e agora, a família de magos mais poderosa, e influente, do mundo, se vê face à face com a volta de sua Nêmesis. Isabela Zuckermann, jovem ginasta, foi apontada como aquela quem trará o despertar do demônio. Agora, aqueles que seguem Astarot tentam protegê-la, e aqueles que pretendem impedir a profecia querem sua morte. A jornada de Isabela está entremeada com o segredo da prisão de Astarot em 1875, e conforme ela descobre a verdade sobre a magia, sua família e sobre si mesma, mais fica claro que não poderá impedir “O retorno de Astarot.” 

Nêmesis nos transporta á um mundo fantástico e totalmente novo. O livro que retrata a estória de Isabela Zuckermann, a jovem ginasta e filha de Helena Zuckermann,  de como ela descobriu a verdade sobre a sua família e sua vida e no que isso influenciou. E de Ariel Waitem uma Thauren que abriu mão de suas escolhas para torna-se uma Bruxa Estelar. Nêmesis nos conta a saga da família Masters contra Astarot e nos ensina que demore o tempo que for, uma profecia sempre é cumprida.

Nêmesis é o primeiro livro nacional que eu realmente leio. Eu sempre tive muitas expectativas para com esse livro, especialmente porque me apaixonei pela capa assim que a vi. E então eu coloquei na minha cabeça que eu queria, porque queria esse livro! Um beijo especial á Editora Dracaena que tão prontamente cedeu-me. E eu não me decepcionei nem um pouco. Nêmesis é muito bem escrito e sua revisão quase impecável, se encontrei um ou dois erros de português foi o máximo, talvez tenha sido um pequeno deslize de digitação, de vez em quando acontece. Voltando ao livro… O retorno de Astarot é um livro muito inteligente e te faz sentir e vivenciar cada cena. O livro é indiscutivelmente fantástico.

Mas eu devo confessar que o grande destaque do livro, para mim é Ariel Waite! Apaixonei-me por ela, desde a primeira aparição, forte e corajosa, ela quem faz boa parte do enredo ser tão delicioso. Mark Masters meu herói destemido, surpreendeu-me muito também. A única coisa que me deixou triste com relação a Mark era o fato de no começo do livro eu nunca saber o que realmente ele sentia por Ariel, achei um tanto quanto injusto, pois ela estava sempre disposta a assumir o amor dos dois e ele sempre tão, tão… anyway. Por outro lado, o mocinho Cristien Cartier, o fiel escudeiro de Ariel me irritou profundamente. rs Engraçado isso não? Quem já leu o livro sabe do que eu estou falando. Desconfiei dele o livro inteiro, porque eu não conseguia distinguir suas verdadeiras intenções, somente quando Zaharion … SPOILER … É que eu comecei a gostar de Cris, pois só nesse momento ele mostrou-se vulnerável. Isabela também me deu nos nervos. Somente nas três últimas páginas do livro que eu consegui gostar dela. Tudo bem que a menina passou por maus bocados, mas se ela não fosse tão mimada teria agido de outra forma, nunca a perdoarei pelo o que ela fez com Helena. Já Amadi não me irritou tanto, rs apesar do estrago que ele fez, até um certo ponto eu o apoiava,  ainda mais quando ele explica o que acontece á família dele, eu sei que nada justifica, mas… Quando ele começa a perder o controle sobre o terrível sentimento chamado Vingança e a sede de poder é que se começa a duvidar se os motivos dele são realmente válidos.

Este livro me cativou e não me decepcionei de apostar todas as minhas fichas nele. No começo as coisas demoram um pouco a acontecer, mas quando acontecem, acontecem um monte de coisa de uma vez. Me apaixonei pela bruxa de cabelos brancos e ao final do livro, chorei loucamente quando descobri a verdadeira identidade do homem que andava apoiado em uma bengala.

Parabéns ao Diogo Souza que nos últimos minutos do livro, conseguiu surpreender-me e me emocionar com uma reviravolta deliciosa!

– O poder, Ariel… o verdadeiro poder… só tem uma coisa que se poder fazer com ele e que vale a pena ser feita.

Só tem uma coisa que paga o preço da magia. Sabe o que é?

É trazer um mínimo de alívio para as pessoas. É acalentar pelo menos um coração.

O verdadeiro poder só poder ser usado para isso, para a destruição do sogfrimento.

Todo o resto, Ariel… todo o resto é só mais uma ilusão.

Página 191

Espero que leiam e apaixonem-se como eu me apaixonei! E quem já leu, o que achou do livro? Quero saber a opinião de todos!

Beijos,

Resenha: Jogo de Poder – Valerie Plame Wilson – Editora Seoman

18 Set

 Edição: 1
 Editora: Seoman
 ISBN: 9788598903262
 Ano: 2011
 Páginas: 432
 Tradutor: Celina Cavalcante Falck-Cook

Skoob: Livro

Onde Comprar: Livraria Cultura.

Sinopse: Em Jogo de Poder, Valerie Plame Wilson, ex-agente da CIA, tem sua vida e carreira devastadas por acusações falsas criadas pela Casa Branca e o governo Bush por falar abertamente a verdade do poder constituído. A autora assistiu de camarote tanto à politização do serviço secreto pré-guerra quanto aos esforços da Casa Branca para evitar as críticas pós-invasão. Ela foi sacrificada, tal como um Bode Espiatório, o canário que era colocado nas minas de carvão para servir de alerta contra vazamentos de gás. Seu livro representa um testemunho muito sério sobre o clima insalubre da política atual nos Estados Unidos.

Jogo de Poder é um livro muito difícil de falar sobre. Porque não é uma personagem, não é uma história fictícia. São pessoas reais, tratando de assuntos reais, fatos que realmente aconteceram. Valerie Plame, era uma verdadeira Patriota que serviu ao seu País, com amor e devoção e sacrificou não somente sua vida, mas como a vida de sua família para servir ao País e tudo o que recebeu em troca, fora uma grande traição.

Jogo de Poder, conta a estória de Valerie e como ela iniciou carreira como agente secreta, desde o treinamento na Fazenda até o momento da traição. Valerie mesmo após ter os gêmeos, continuou trabalhando na CIA, com uma carga horária menor, isso mesmo antes e depois do atentado terrorista de 11 de setembro. Tendo que ser Mãe, Mulher e Agente Secreta, Valerie cumpriu suas missões com louvor, até onde foi capaz.

Na época, os Estados Unidos estava procurando um motivo para começar uma Guerra contra 0 Iraque. Então começou-se as especulações de que o Iraque e países vizinhos estavam comprando urânio e que  tinham em seus domínios armas nucleares e que a qualquer momento poderiam iniciar a Guerra. Então um dos agentes que trabalhava com Valerie, recomendou que o marido de Valerie, Joe Wilson, ex-embaixador aposentado, fosse a Níger, para tentar descobrir toda a verdade. Se os iraquianos possuíam ou não o urânio. No laudo de Joe, ele afirmava que não haviam provas de que os iraquianos possuíam o material necessário para a construção de uma bomba nuclear, mas o presidente Bush, afirmou em um discurso que os Estados Unidos da América continham provas concretas de que eles possuíam sim, os materiais. Então os Estados Unidos declarou Guerra contra o Iraque, alegando que agiriam dessa forma, para que o Iraque não os atingisse primeiro.

Joe indignado com tamanha mentira, decidiu levar a público as informações que ele obteve na viagem até Níger. E então era apenas um homem, contra toda a América, o governo americano não ficou nada feliz com a exposição que Joe fez. Não contendo provas para incriminá-lo o Governo decidiu revelar a identidade de sua esposa Valerie, que era agente da CIA, na coluna de Robert Novak, em um jornal, em 2003.

Eu acabei de assistir ao filme e a prova que eu tive é que os produtores, roteiristas e até a própria Valerie não souberam como cativar o público, mas não devemos culpá-los, pois você transformar um livro de história em um ficção não é uma tarefa realmente fácil de se realizar. Para mim, o livro Jogo de Poder não passa de um livro de história, com um pouco mais de ação. O livro não é de todo o ruim, apesar das tarjas pretas, e de você ficar indubitavelmente perdido por causa delas. É uma história impactante com certeza e mostra como funciona as leis de um País, movido pelo dinheiro e pela busca do poder.

Jogo de Poder não é um livro fácil de se ler. A leitura, é pesada e cansativa, pelo fato de ser um livro bem detalhista, eu acredito que não poderia ser diferente, pois a vida de uma agente secreta realmente não deve ser fácil, deve ser bem complicado manter várias vidas paralelas á sua real. Porém eu acredito que eles poderiam ter feito melhor. Acho que eles poderiam ter feito uma adaptação, sei lá, só uma sugestão, mas poderiam ter colocado Valerie para narrar os fatos para uma autora de verdade. Pois ela pode ter sido agente secreta da CIA, mãe, mulher. Mas, ela definitivamente não era escritora.

Biografias definitivamente não são minha praia. Mas, se você quiser conhecer um pouco melhor a história dos Estados Unidos e a guerra com o Iraque, ou até mesmo entender como funciona a vida e como é a rotina de uma Agente Secreta da CIA o livro é recomendável. Mas é preferível que você tome muito café, relaxe e tenha paciência, porque esse livro lhe tomará muito tempo.

Elenco: Naomi Watts, Sean Penn, Ty Burrell, Bruce McGill, Brooke Smith, Michael Kelly, David Denman.

 Direção: Doug Liman

 Gênero: Ação/Suspense

 Duração: 106 min.

 Distribuidora: Paris Filmes

Destaque para o filme, que colocaram uma atriz muito boa e que na minha humilde opinião, além de parecer com a verdadeira Valerie, desempenhou um ótimo papel, ao representar, Naomi Watts. E para mim o ponto forte do filme, fora a atuação de Sean Penn (que estava perfeito) incorporou o personagem de uma maneira formidável.

Beijos.

Camila Leite.

Resenha: Não sou esse tipo de garota – Siobhan Vivian – Editora Novo Conceito

16 Set

 Título: Não sou esse tipo de garota – Siobhan Vivian

 Edição: 1

 Editora: Novo Conceito Jovem

 ISBN: 9788563219381

 Ano: 2011
 Páginas: 248

 Skoob: Livro

  Sinopse: Perversa ou inofensiva? Confiável ou hipócrita? Controlada ou insensata? A vida é sobre suas decisões e escolhas, e Natalie Sterling se orgulha de sempre fazer as melhores. Ela ignora os caras populares e babacas da escola, sempre ganha medalhas de honra e está prestes a ser a primeira estudante jovem a ser presidente do conselho estudantil em anos. Se apenas todas as outras garotas fossem tão sensíveis e fortes. Como o grupo de novatas que querem ser brinquedos dos jogadores de futebol. Ou sua melhor amiga, que tomou uma decisão idiota que quase arruinou sua vida. Mas ser sensível e forte não é fácil. Não quando uma brincadeira quase a faz ser expulsa. Não quando seus conselhos dóem mais do que ajudam. Não quando um cara que ela já deu um fora se torna o cara que ela não consegue parar de pensar. A linha entre o certo e o errado foi distorcida, e cruzá-la poderá resultar em um desastre… ou se tornar a melhor escolha que ela já imaginou fazer.

Natalie Sterling é uma jovem sensata, centrada em tudo que faz. Atenciosa e boa amiga, ela sempre fora uma boa garota, durona com os garotos e até consigo mesmo, ela sempre achou que vivia uma vida, não perfeita, mas talvez até normal. Ela sempre achou que aquela era a vida que ela sempre idealizou. Mas quando o que era certo ‘supostamente’ tornou-se o errado. Sterling descobriu que havia muita coisa em sua vida que ela deveria repensar.

O que fazer quando sua melhor amiga não olha mais na sua cara, ou até mesmo que um garoto que você menos esperou, mostra interesses por você, ou pior ainda, quando você tenta defender uma pessoa que não quer ser defendida.

Comecei a ler Não sou esse tipo de garota ontem e terminei ontem mesmo. Foi paixão, amor, hipnoze na verdade! rs Sério gente, eu comecei a ler no ônibus de manhã no caminho do trabalho e estava devorando o livro a cada brechinha de tempo. Resultado, bati o recorde! Que eu me lembre nunca tinha lido um livro com tanta vontade e em tão pouco tempo (levando em consideração de que eu trabalho á tarde e estudo á noite).

O livro é leve, com personagens e a estória muito bem amarrada. Querem saber de UMA coisa que eu senti falta no livro? rs De uma descrição detalhada do carro de Natalie, não sei se eu que não prestei atenção, mas eu realmente queria saber como era. rs Fora isso o livro é incrivelmente perfeito.

Natalie é uma personagem cheia de si, mas que na verdade, tem muitos medos e inseguranças. O mundo dela desmorona quando tudo o que ela sempre acreditou passa a não ser verdade. O fato é que o problema não estava nos fofoqueiros do colégio, mas sim na própria Natalie, eu acredito que no decorrer de cada capítulo ela foi crescendo, se conhecendo e conhecendo novos sentimentos, que jamais havia experimentado antes. Seu teto de vidro havia finalmente quebrado, o que restava era saber qual a escolha era a certa. E afinal o que ou quem define o que é certo ou não? O que é certo para você, pode não ser para mim e vice and versa. rs

Autum, me irritou muito no final, e confesso que puxei um saquinho de Spencer. Apesar da ousadia de Spencer, ela se conhecia, ela realmente  sempre soube o que queria, quem era e o que deveria fazer, astuta e maliciosa, ‘foi fiel’ a amizade de Natalie até o fim. Acho que a amizade de Autum e Natalie fora baseada em cima da grande fraqueza/deficiência das duas. Uma por deixar que um erro do passado interfirisse no futuro e a outra pela incapacidade de entender que mesmo as pessoas sendo babacas, e idiotas, amigos são assim não é? Quem aqui não tem aquele amigo favorito que é um burrico? Mas que não o larga por nada?

O livro explora bem os pontos fracos dos adolescentes. Mostando de forma clara, as dúvidas que mais ‘nos’ perseguem – desculpe mas eu ainda me incluo nisso Okay? rs – Eu realmente gostei de ‘quase’ todos os personagens do livro. Menos do idiota do Mike e achei que ele merecia uma boa surra, por tudo que aprontou, mas a verdade é que quantos Mike Domkins existem por aí? Eles sempre existiram, e continuaram espalhando suas sementinhas do mal pelo mundo, mas a vida ensinou a Sterling que quando sabemos quem realmente somos, os Mike Domkins se reduzem a pó. Acho que alguém que se deva prestar atenção é Srta. Bee, ela é realmente alguém especial.

E quero pedir desculpas em público para Natalie Sterling! rs Porque eu desejei loucamente que o Connor fosse meu! rs Que menino mais fofo meu Deus, dá pra trazer ele pra minha casa agora de preferência? Obrigado. ^.^

Não sou esse tipo de garota, é realmente um ótimo livro e merece muito mais do que 5 estrelas, achei diferente dos livros ‘teen’s’ atuais que vem sempre com aquela mesma ladainha, além de superar minhas expectativas o livro me surpreendeu muito. Guarde um lugar especial na sua estante, este livro realmente merece todo o respeito do mundo.

Onde Comprar.

 

Resenha: Ler, Viver e Amar – Jennifer Kaufman e Karen Mack

8 Set

 Edição: 2
 Editora: Casa da Palavras / LeYa
 ISBN: 9788577341887
 Ano: 2011
 Páginas: 315
 Tradutor: Rogeria Pereira da Silva

  Skoob: Livro

  Sinopse: A Maioria das Mulheres faz compras. Algumas comem. Há aquela que fumam ou bebem. Outras ligam para o terapeuta. Dora cura sua tristeza lendo – às vezes por dias consecutivos. Separada pela segunda vez, sua vida se resume a ficar na banheira com vinho e livros – de Tolstoi a Mark Twain, de Flaubert a Jane Austen. Best-seller e livro cult na Costa Oeste americana mostra como a boa literatura pode ser reconfortante e um chave contra os momentos mais difíceis da vida. Tudo isso tendo como cenário a luxuosa Los Angeles, suas lojas, paisagens e ruas que moram no imaginário dos amantes de cinema e dos seriados de TV.

                                                                                                                                                               Prólogo.

Sempre imaginei o paraíso como um tipo de biblioteca.

Jorge Luis Borges (1899-1986)

O que dizer sobre algo que te deixa sem palavras? Sobre um livro que mesmo depois de horas, dias, de você ter virado a última página, ele continua vivo em sua mente e de repente, quando você menos espera, cenas dele invadem sua memória e te fazem lembrar dos melhores momentos. É exatamente isso que está acontecendo com este livro, não sei se porque ele teve esse grande impacto sobre mim, mas eu me lembro de cada paragrafo como se tivesse acabado de lê-lo.

Bom. Ler, Viver e Amar conta a estória de Dora. Uma heroína imperfeita que se esconde atrás dos livros. Com uma infância confusa e muitas viagens literárias, Dora torna-se uma admiradora irrevogável da leitura. Dora é uma mulher forte e extremamente inteligente, adora clássicos e uma boa taça de vinho, foi casada duas vezes, mas seu último casamento deixou um terrível rombo em sua vida social, não trabalha há um bom tempo e vive as custas da gorda herança que seu pai, deixara para ela.

Céus, como está sendo difícil resenhar este livro! rs Pois é como falar sobre mim. Me identifiquei completamente com Eudora, rs seu nome é em homenagem á Eudora Welty. Dora a descreve como: “Brilhante. Ler sua obra é como ler uma palhaçada vulgar. O ritmo é impecável.”O livro é repleto de citações famosas, de escritores famosos, de livros famosos e nos faz querer ser tão inteligente como Dora.

Chega uma parte do livro que você quase se convence de que não há terapia melhor do que a dos livros. Mas então tudo muda. Sabe, Dora está divida entre o inteligente galanteador e seu ex-marido doce e gentil. Ela quer seu emprego de volta, quer sua vida de volta. Mas encontra nos livros tudo aquilo que não conseguiu ter.

Sabe esse livro mexeu muito comigo, e agora me sinto como se tivesse 35 anos, eu queria ter a sabedoria e a bondade de Dora, que está sempre muito disposta a ajudar os outros, mesmo que isso não seja exatamente o que ela queria. Eu amei Palmer, que é o seu segundo Marido. Ele é um lindo! Simpático, galanteador, doce, apaixonante, mas por outro lado tem Fred. Que é inteligente imprevisível e sabe que tem um charme especial, e o usa muito bem “contra” as mulheres. Rs Os dois são incríveis, mas de uma forma diferente. Darlene, a melhor amiga de Dora é muito engraçada e tudo fica muito mais divertido e leve quando ela está por perto. Virgínia sua irmã torna-se seu Pilar mais precioso e vive e versa.

Ler, Viver e Amar, é um romance gostoso de ler e nos mostra que o melhor jamais será se esconder se auto-ausentar da população. Dora ama seus livros e isso a faz muito bem. Mas ela principalmente ama sua vida.

Jennifer e Karen ganharam minha admiração por sua inteligência e astúcia em escrever este livro que com certeza entrou para a lista dos meus favoritos.

Mini-Spoiler

Tem techo do livro, logo no comecinho que Dora cita os tipos de leitores, que ela e Palmer costumavam fazer piadas sobre a hierarquia silenciosa de leitores e o modo reservado com que lidam com um livro. Eu me encaixo nos Adoradores de livros:

“Elês mantêm seus livros cobertos (e não por que são romances), usam marcadores de páginas e absolutamente nunca deixam o livro tocar o chão. Eles olham para o livro como se fossem um ser com sentimentos, um objeto de desejo vivo, que respira, que precisa ser tratado com absoluto respeito. Eles leem cada palavra, até mesmo as notas de pé de página.”

E você? Que tal descobrir em qual você se encaixa? ;D Eu aposto que se você adora ler, irá amar este livro!

Nunca se deixe enganar por um homem que cita Cícero e Proust. Muitas vezes eles não são reais.

“A mistura de paixão pelos livros e comédia romântica é sedutora”

The New York Times. 

Beijos, Caah

Resenha: Uma Segunda Chance – Susan Wilson

24 Ago

 Edição: 1

Editora: Sextante

ISBN: 9788575426395

Ano: 2011

Páginas: 235

Tradutor: Regina Lyra

 Skoob: Livro

 Sinopse: Adam March teve uma infância sofrida. Abandonado pelo pai e pela irmã antes de completar 6 anos, ele cresceu sozinho e, com muito esforço, construiu uma brilhante trajetória pessoal e profissional. Aos 46 anos, era um empresário rico, bem-sucedido e com planos ambiciosos. Um dia, porém, seu passado volta para assombrá-lo de forma inesperada. Sua assistente, Sophie, lhe deixa um bilhete: “Sua irmã ligou.” Três palavras simples mas capazes de tirá-lo do sério e provocar um colapso nervoso. Descontrolado, Adam agride Sophie e esse gesto impensado o faz perder tudo o que conquistara com tanto esforço – a carreira promissora, o casamento estável, o respeito nos círculos sociais. Agora, morando sozinho num bairro pobre, entregue à solidão e ao álcool, Adam passa os dias servindo comida em um abrigo para os sem-teto. Sua nova realidade o leva a refletir sobre as escolhas que fez e o preço que teve de pagar por se transformar num homem arrogante e preconceituoso. É nessas circunstâncias que conhece Chance, um cão de briga que, assim como Adam, fora endurecido pela vida.

Quando a vida tira tudo o que você tem, a salvação pode estar onde menos se espera.

Você já pegou um livro para ler, sem ao menos saber do que se trata? Então, essa é a minha estória com Uma Segunda Chance. Durante a minha leitura, fui fazendo históricos no skoob, para eu poder deixar gravado, tudo o que eu senti.

O começo do livro é bem confuso, porque temos que nos acostumar com a idéia de que seremos expostos aos pensamentos de um cão. Quem aqui, que teve ou tem um animal de estimação, gostaria de saber o que seu filho pensa? Bom é claro que Chance não fala, só os padronizados, Au Au. Mas seria incríveil você poder saber se está agradando seu melhor amigo não é? rs

Bom, Uma Segunda Chance, é um livro curto, apenas 235 página, se você tiver tempo, coisa que eu não tenho pode lê-lo em no máximo dois dias. E como vocês viram na Sinopse, ele retrata a estória de vida de Adam e Chance, dois lutadores, endurecidos pela vida, lutando a cada dia, por um novo dia. Eu costumo ler o livro inteiro e depois a Sinopse no livro, rs sei lá é um costume louco, mas sou assim, então só descobri o nome do cão, na metade do livro, porque na sinopse eles dizem, mas como não a li. No livro o nome de Chance é pronunciado somente quando Adam o conhece, então como eu não li a Sinopse, antes rs fiquei o tempo todo tentando adivinhar.

Bom, como eu ia dizendo, o livro conta a estória desses lutadores. Adam, após o terrível incidente com sua secretária, perde tudo o que ele considerava precioso, com seu passado esquecido e seu orgulho e preconceito soberanos, ele mergulha cada vez mais fundo em um poço de solidão, poderíamos tratar melhor como Depressão, com uma rotina diária, cumprindo obrigatoriamente cada horário, Adam não vê a hora de sua sentença acabar, não aguenta prestar serviço comunitário, não aguenta o cheiro dos mendigos que ele serve, não aguenta a própria vida. Chance, por outo lado, um lutador nato, batalha todos os dias, em uma arena improvisada, do lado oposto do porão ao que ele descansava. Ele luta, por comida e sobrevivência. Nunca recebeu afeto, portanto nunca precisou e nem soube ser afetuoso, ele só precisa de uma grande oportunidade para fugir dali e ele conseguiu. Novato na rua, Chance foi atrás de Seu Mentor, para ajudá-lo a sobreviver na rua, ele só não esperava que a liberdade fosse tão difícil quanto as lutas. Ferido, machucado, com fome e principalmente com sede, da última batalha, Chance vai parar na última jaula, no corredor de um abrigo. E isso significava fim da linha.

Juntos, Adam e Chance vão descobrir o poder da confiança, da amizade e do amor. Por meio da improvável relação que nasce entre eles, ambos recebem uma segunda chance. O cão tem a oportunidade de continuar vivo e Adam, de recuperar sua humanidade. Uma segunda chance fala de perdas e fracassos, de perdão e redenção. Susan Wilson aborda de forma leve e divertida nossa necessidade intrínseca de dar e receber amor.

Uma estória envolvente, onde fracassos pessoais, nos fazem construir uma fortaleza inabalável, ou até um novo cãozinho chegar á sua casa, seja ele um Poodle ou um Pit Bull. Você vai se apaixonar por esse Pit Bull com meia-orelha e talvez até queira quebrar alguns tabus. Eu chorei no final do livro, porque é impossível você não se envolver em uma estória tão bem amarrada, tão bem narrada, é incrível como um cachorro pode nos conquistar tão de repente e quando se vai, nos arrasa e acaba com as nossas vidas, eu tenho uma cadela e cada vez me apaixono mais pelos cachorros *-*

(…)

– Não é que lhe falte senso de moral. Suponho que o tenha. Apesar de o advogado da outra parte alegar que você é um pisicopata, você não é. Mas seu senso de moral está equivocado. Você está perdido. Está precisando de um pouco de humildade e acho que sei como lhe fornecer isso. Página 39

(…)

– Gostava do meu novo trabalho, que era consolar os homens de rua e fazer dupla com meu humano no jogo da bola de tênis. Simplesmente não conseguia me ver de volta ao ringue. Passei de lutador a pacifista. Admito isso com uma pontinha de vergonha, mas a verdade nem sempre é bela. Um dia fui poderoso e temido. Agora sou amado. Algo muito mais importante. Página 196

Susan WilsonO livro é muito bom, com uma leitura leve  e gostosa, com a narrativa sensitiva e indescritivelmente inteligente.

Obs:No começo do livro, eu não conseguia enxergar Adam como Ser Humano, somente como o tal executivo, poderoso e opressivo. Só quando o conheci melhor que pude até ousar imaginá-lo usando moleton, ou até mesmo uma bermuda. Acho que isso demonstra a intensidade e a transformação do personagem.

Numa época em que o homem só dispunha do céu e das estrelas para se orientar, o Sextante era uma ferramenta fundamental para se atingir o destino desejado. Observando através do Sextante, o navegador se norteava, medindo a distância entre os astros e o horizonte. Foi por essa razão que escolhemos o nome Sextante para nossa editora, fundada em 1998.

Onde Comprar

RESENHA: A Cabana – William P. Young

4 Ago

 Edição: 1

 Editora: Sextante

 ISBN: 9788599296363

 Ano: 2008

 Páginas: 236

 Skoob: Livro

 Sinopse: A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, “A Cabana” invoca a pergunta: “Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?” As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

Quem não duvidaria ao ouvir um homem afirmar que passou um fim de semana inteiro com Deus e, ainda mais, em uma cabana? Principalmente naquela Cabana.

O livro conta a história de Mack, que vive sobre a A Grande Tristeza, desde o desaparecimento da filha, Missy. Mack sente-se culpado pelo desaparecimento da filha e com consegue fazer nada para mudar esse sentimento, na verdade ele chega a se sentir confortável com toda essa dor, porque ele acredita que Deus, está o castigando por fatos de seu passado. Mack vai á igreja, mas tem um amplo relacionamento com Deus, enquanto que o relacionamento de Deus com sua esposa Nan, é sólido e profundo. Mack e Nan tem cinco filhos, John, Tyler, Josh, (Katherine Kate) e Melissa ou como eles carinhosamente a chamam, Missy.

Mack é extremamente inteligente, e seus assuntos prediletos, são Deus e a Criação e porque as pessoas acreditam em determinadas coisas.

Após receber um estranho bilhete, supostamente enviado por Papai. Papai era o modo carinhoso como Nan tratava Deus, mas Mack não se sentia tão confortável para chamá-lo de Papai. Mack decide voltar á Cabana, ao local de seus maiores pesadelos e medos. Para encarar sozinho, insanamente quem quer que estivesse brincando com a cara dele. Com a picape do amigo Wille, Mack dá um jeito de tirar Nan e as crianças de casa, sem contar a Nan seu planejado, Mack segue viagem. Para o começo de sua transformação.

Uffa! Caramba, Meu Deus do Céu! rs Que estória. Mackenzie Allen Phillips, fora muito maltratado pela vida, em um ato de loucura e revolta acaba fazendo uma grande besteira, em sua adolescência e ele acha que de alguma Deus está ocastigango pelo desaparecimento de sua filha o que ele não percebe é que ele acaba se privando de alguns prazeres e com isso toda sua família sofre junto.

Eu fiquei pensando sobre o que falar deste livro. Eu terminei de ler hoje e senti uma paz uma calma interior que não tem tamanho. Tudo o que esse homem passou. Eu realmente estou desejando fervorosamente que cada linha deste livro seja verdade!

Quero agradecer ao William P. Youg, por me mostrar a outra face da Trindade (Deus, Jesus e o Espírito Santo). Quero agradecer especialmente por me mostar o quanto somos mesquinhos e o quanto nossas regras e lei nos corrompe, o quanto a luta pelo poder é ridícula e sem fundamento. Nós humanos nunca nos satisfazemos com o amor de Deus. Sempre queremos mais, sempre duvidamos. E quando acontece alguma coisa, a culpa é sempre de DEUS, nunca nossa.

O livro nos mostra que a Trindade, é um relacionamento e não uma hierarquia, onde Deus é severo e superior. Deus é amoroso, gentíl e quando Jesus morreu naquela cruz, ele estava lá, sendo crucificado, e sofrendo juntamente com ele. Deus nunca nos abandona, ele nos ama tanto que nos dá o poder da liberdade e quando finalmente conseguimos nossa tão sonhada “independência” o julgamos perguntando porque nos abandonastes! Deus não se divide entre seus filhos ele se doa por inteiro a cada um de nós. Mas quando estabelecemos prioridades, mesmo que Deus esteja em primeiro lugar, ao decorrer do dia, aconteceram outras coisas de seu interesse e talvez isso mude. Deus não quer o primeiro lugar. Deus quer ser o centro. O centro do seu mundo!

Eu chorei praticamente o livro inteiro, em algumas partes mais e outras menos, mas quase chorei escrevendo esta resenha. Uma pessoa disse pra mim que não gostou do livro, eu fiquei decepcionada agora que li. Pois eu acho que a pessoa que leu e não gostou, não entendeu a verdadeira essência do livro. Não sentiu a presença de Deus em cada parágrafo.

Aprendi muito com o livro e espero que ele seja um bom aprendizado a vocês.

– Perdoar não significa esquecer, Mack. Significa soltar a garganta da outra pessoa.

– Mas eu achava que você esquecia os nossos pecados.

– Mack, eu sou Deus. Não esqueço nada. Sei de tudo. Para mim, esquecer é optar por me limitar. Filho – a voz de Papai ficou baixa e Mack olhou-o diretamente nos olhos profundos e castanhos -, por causa de Jesus, não há agora nenhuma lei exigindo que eu traga seus pecados á mente. Eles se foram e não interferem no nosso relacionemto.

Espero que esse livro transmita a vocês a vida que ele me transmitiu. Tudo o que eu queria escrever ou falar sobre o livro não caberia aqui. Conheçam Deus, como o verbo, que ele é. E aprendam que o amor é a resposta pra tudo!

Beijos, Mila ♥

[Resenha] Uma Herança Preciosa.

28 Jun

  Edição: 1

 Editora: Sextante

 ISBN: 97888575426289

 Ano: 2011

 Páginas: 160

 Skoob: Livro

 Sinopse: Jason Stevens foi o principal herdeiro de Red, seu avô bilionário. Mas para receber sua fortuna ele precisou aceitar uma condição: durante 12 meses deveria cumprir uma série de tarefas, aprendendo lições de vida sob a supervisão do melhor amigo do avô. Como Red planejara, ao fim dessa jornada o neto havia se tornado mais humano e preocupado com os outros. Assim, Jason passou a controlar o Fundo Red Stevens: bilhões de dólares destinados a compartilhar com as pessoas o que aprendera. “Quem salva uma vida salva o mundo inteiro”, diz o ditado. Red salvou Jason e o rapaz agora está empenhado em ajudar o próximo. Mas a família pode impedi-lo de realizar esse desejo. Jason precisa provar que realmente teve a vida transformada pelas lições do avô e, mesmo sem recursos financeiros, é capaz de fazer a diferença no mundo. Nesta emocionante sequência do best-seller A dádiva mais preciosa, você verá que os menores esforços contam quando se quer mudar o mundo.

O livro conta a história de Jason Stevens, que tem que provar perante a lei, que é merecedor da pequena fortuna que seu Avô lhe deixou, o livro é narrado pelo Juiz, Stanford A. Davis, uma pessoa correta e que passou por muitos momentos na vida e por isso apreciava-os com todo o gosto, de um lado o Clã dos Stevens, que moveram uma ação contra Jason, guiados pelo Advogado L. Myron Dudly, querendo tirar dele os bilhões de dólares que Red o deixara, do outro lado Jason, em um primeiro momento com um advogado “de aspecto pouco expressivo.” Em outro instante Jason pôde contar com a ajuda do Advogado e Amigo de confiança de Red Stevens, Theodore J. Hamilton.

Com a batalha travada entre os dois vértices de uma mesma família, O Caso, que é como fica conhecido e marcado, se estende então á um ano. A cada mês, Jason tem que voltar ao tribunal e provar como mudou com cada Dávida fornecida por seu avô, com até sua mãe contra si, Jason se vê, rodeado de estranhos, que por fim, acabam fazendo parte de sua vida, como seus amigos, como sua nova família.

A Dádiva dos Problemas

– Emily foi piorando cada vez mais, sem que se pudesse fazer nada. Sei que a doença devia ser dolorosa e terrível para uma garotinha, mas Emily nunca se queixou. Ela me ensinou muito com seus problemas e com seu sofrimento. Primeiro, me ensinou a alegria: que em qualquer circustância as pessoas podem ser felizes se resolverem ser felizes. Depois, ela me ensinou a coragem. Na verdade não existe nada pior do que passar uma vida inteira com medo. E, finalmente, me ensinou a amar. Aprendi a amar aquela criança como uma parte especial e inesquecível da minha vida própria vida. E ela me ensinou a amar sua Mãe, deixando para nós dois esse amor tão especial. Eu espero passar o resto da minha vida com Alexia tendo como base as liç~~oes que aprendi com Emily e seus Problemas.

Página. 89

Não cheguei a ler, Um Dádiva Preciosa, mas após ler Uma Herança Preciosa, me tornei uma nova pessoa, o livro me mostrou o quanto “nós” Seres-Humanos somos mesquinhos e o quanto o dinheiro hoje em dia se tornou mais importante do que os valores morais e familiares!  O livro nos faz refletir, sobre como nos importamos com coisas banais e o quanto estamos perdendo deixando as coisas que realmente são importantes de lado, o livro nos ensina, que a Vida é a Dádiva mais Preciosa, que Viver, é o nosso maior presente, e que cada vitória e derrota é um aprendizado, podemos extrair coisas boas e amadurecimento de tudo, e devemos aproveitar o máximo nossos dias, pois nunca saberemos qual será o último. Eu acho que todo adolescente, ou qualquer pessoa que esteja passando por uma crise existencial, deveria ler este livro e perceber que nossos problemas não são os maiores do mundo e que hoje eles nos ensina algo e amanhã seremos gratos á eles por nos tornar fortes.

Me emocionei muito com o livro, as 12 Dádivas, devem ser cultivadas no dia-a-dia e acredito que todos que lerem este livro, teram o anseio de se tornar uma pessoa melhor, eu comecei a rever meus conceitos e descobri que tenho sido, ingrata, injusta e estou desperdiçando demais a minha vida.

Quero agradecer á Sextante que me forneceu esse momento de Reflexão!

O que estão esperando, corram para ler o livro, aposto que depois dele, todos irão querer mudar o mundo! *-*

O maior legado que alguém pode receber, são valores sólidos para guiar sua vida.

Um grande beijo a todos!

 

Promoção Anna e o Beijos Francês!

27 Jun

E aí galera, que preguicinha depois de um feriado e um final de semana desses não é?! rs

Então, os blog Sonhos entre Pontinhos em parceria com o blog Livros Bobagens e Guloseimas e a Editora Novo Conceito, se juntarão para dar um Mega Presente a vocês! É isso mesmo, faremos o sorteio de 2 kit’s de Anna e oBeijo Francês (cada kit contendo: Um exemplar do livro, um batom e uma caixa presente). Serão 02 (dois) ganhadores! Isso mesmo! Então corre logo, participe e boa sorte! As regrinhas são sempre aquelas mesmas básicas de sempre 😀

Para você que ainda não se apaixonou por esta incrível história, delicie-se com a RESENHA do Livro!

Para participar do sorteio é bem fácil você  precisa: (as opções que tem em destaque um * são estritamente obrigatórias)

1- Ser seguidor do Livros, Bobagens e Guloseimas; (clique em seguir na coluna leitores à direita do blog) *

2- Assinar o Feed do Sonhos Entre Pontinhos; (Basta inscrever seu email na caixa lateral acima dos comentários recentes, você ficará sabendo de todas as novidades do blog) *

3- Preencher o formulário informando seu nome e e-mail; *

4- E ter endereço de entrega no Brasil. *

Você pode participar de outras maneiras, para ganhar pontos extras e ter mais chances de levar pra casa esse lindo kit!

Comente as resenhas.

1- Se você comentou a resenha de ‘Anna e o Beijo Francês’ antes da promoção ir ao ar. Você acaba de ganhar dois pontos extras (preencha o formulário mais duas vezes para garantir seus pontos)

2- Comente na resenha agora e ganhe um ponto extra. (preencha o formulário mais uma vez para garantir seu ponto)

Siga no twitter os perfis: (Preencha o formulário mais uma vez para cada perfil seguido)

@Camilla_Leitte

@Miriam_LBG

@sonhospontinhos

Divulgue a frase abaixo no Twitter (Preencha o formulário mais uma vez a cada divulgação)

#Sorteio – 2 Kit´s “Anna e o Beijo Francês”. Parceria: @Novo_Conceito @Miriam_LBG e @sonhospontinhos – Participe: http://wp.me/p152Hi-pp

A divulgação pode ser feita a cada 12 horas.

Informações:

– A promoção é válida até o dia 31/07/2011 às 23h59m.

– O sorteio será feito pelo site http://www.random.org/

– Os sorteados terão 48 horas para responder o e-mail que enviaremos.

– Se não houver resposta um novo sorteio será realizado.

Boa Sorte! E quero ver todo mundo participando!

Beijos, Mila

[Resenha] Anna e o Beijo Francês!

20 Jun

Título: Anna e o Beijo Francês! 

Edição: 1

 Editora: Novo Conceito

 ISBN: 9788563219329

 Ano: 2011

 Páginas: 288

Sinopse: Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

Sabe, quando você se apaixona por um livro antes mesmo de lê-lo? A capa de Anna e o Beijo Francês, é irresistível, adoro títulos em auto relevo, e então eu já estava tomada de amor por aí! Minha meta era ler o livro em 2 dias, porque quando comecei a ler percebi que o livro era leve e talvez eu conseguiria!

Anna é uma adolescente que está certa de que sua vida em Atlanta é perfeita, ela tem um bom emprego, uma melhor amiga fiel e um namoro prestes a acontecer. E ela acredita que ao  ser enviada obritatóriamente para Paris toda a solidez da sua vida se desmoraná, ela não quer largar seu irmão Sean e nem tudo o que conquistou.

Quando chega a  Paris se sente deslocada, por não conhecer muito sobre a cidade e por não falar francês! Anna se desespera ao perceber que está sozinha em um País estrangeiro, e que não sabe nem ao menos pedir sua própria comida.

Até que Anna, conhece Etiénne St. Clair, inteligente, charmoso e bonito, dentre todas as perfeições dele, Anna encontra apenas UM defeito… Ele tem uma namorada… Os dois se aproximam e as coisas ficam cada vez mais difícieis, mas insutentáveis! Anna e St. Clair, passam por muitas provas durante um ano, e amadurecem muito, juntos! Acho que os dois acabam sendo suporte um para o outro.

Será que um ano inteiro em Paris terminará com o esperado Beijo Francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?

Eu fiquei encantada com o livro, o li infelizmente, em 3 dias… :s foi o que eu consegui, mas ainda é um record! Aiii gente como é difícil resenhar sabiam? rs Que vontade de contar a vocês os detalhes, o quanto certas pessoas são idiotas e o quanto os personagens crescem e ganham um destaque inacreditável, aaaai que vontade de mostrar trechos lindos, importantes! Mas eu juro que vou me controlar, não é justo com quem não leu ainda!
Vou confessar a vocês que quando eu estava na metade do livro, eu quase chorei, pedindo por favor para não acabar! Sabe a Stephanie fez um ótimo trabalho nesse livro, ele te envolve, te seduz, te deixa com gostinho de quero mais, com gostinho de que “não quero parar de ler” 

Enfim, o livro vale a pena ser lido e ele concerteza entrou para minha lista de preferidos! Por ser leve, prático e amável!

Como a Maureen Johson disse: “Muito astucioso. Muito divertido. Muito romântico. Você deveria namorar este livro!”

Espero que leiam e gostem! Pois o livro é incrivelmente sensacional!

Beijos, Mila

%d bloggers like this: